Sites Grátis no Comunidades.net

-----------Livro sobre turismo no Concelho de Sátão---------


Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Total de visitas: 3079
Página inícial

  

 topo

 

  

Concelho de Sátão Turismo: Circuitos, Locais de interesse, Rotas, Roteiros,etc..

Compilei este livro sobre turismo no Concelho de Sátão que inseri neste sitepara ser mais fácil o acesso às suas valências turísticas.

Procurei parcerias no povo, na CMSátão e em todas as freguesias do Concelho, de todos estes interessados, apenas se disponibilizaram o Povo, a CMSátão e as feguesias de Avelal, de Sátão e de Silvã de Cima.

As outras freguesias terão reconhecido neste trabalho qualidade suficientemente para lhes não merecer qualquer reparo.
A todos eles o meu bem hajam pela colaboração disponibilizada..
 
Reconheço que poderei a não estar a considerar todas as valencias turisticas deste Concelho, pelo que aceito e peço sugestões e criticas para um produto final com melhor  qualidade.
 
 Índice
 
Alojamento 
Artesanato
Bares e discotecas   
Boas vindas 
 
Circuitos pedestres e culturais
---Avelal   
---Ferreira de Aves                  
---Mioma 
---Rio de Moinhos
---São Miguel de Vila Boa
---Sátão
---Silva de Cima
---União Freguesias Águas Boas e Forles        
---União de Freguesias Decermilo, Romãs e Vila Longa 
 
 
 Festas feiras e romarias
Gastronomia
Ginásios e Pavilhões
 Informações
Jardins e miradouros
Locais de interesse
Parques infantis
Parques de Merendas
Pavilhões gimnodesportivos
Pesca e caça
Piscinas e praias fluviais
Pista motocross, motoquatro e Btt
Restauração    
       
Rotas e roteiros
---Arqueologia         
---Estrada Nascente  
---Míscaro         
---Pelourinhos     
---Religioso      
---Sol       
---Terras do Alto Vouga       
---Todo o terreno
 
 
    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Boas vindas

 

 

 

 

Boas vindas

 

Se ainda não conhece este Concelho, acreditamos que a informação aqui reunida o motivará a querer conhece-lo e admitimos que lhe irá disponibilizar informação muito útil durante a sua estadia.

A arte de bem receber é a maior virtude deste Concelho. Tendo também muito património que lhe recomendamos que o conheça.  

Património ambiental/natural

Refere-se a um bem natural que, dado o seu valor em termos de biodiversidade, valor económico ou paisagístico, merece ser protegido pela sociedade.
Arte Sacra: Nichos; alminhas; capelas; Igrejas e santuários:
Fauna: coelho; raposa; lontra; vários peixes de rio, etc.
Flora: castanha; avelã; nozes; maçã bravo esmofe; cerejas, etc,
Meio ambiente: temos o maior eucalipto de Portugal (senão da Europa).
Minerais: prásio; quartzo leitoso; Quartzo hialino; volfrâmite, etc.
Rios: Coja; Vouga e Sátão.

 

Património cultural

Conjunto de bens materiais ou imateriais que pelo seu valor próprio e histórico, devem ser considerados de interesse relevante para a permanência e a identidade da cultura de um povo.

Antas/orcas; artesanato; bustos; cruzeiros; fornos; moinhos;, Gastronomia; imóveis de interesse publico; monumentos históricos; necrópoles e sepulturas; arte sacra, solares, etc.

 

Património histórico

Conjunto de bens que contam a história de uma geração através de sua arquitectura, que se referem bens móveis, imóveis ou naturais, que possuam valor significativo para uma sociedade. “Castelo ou torre de Ferreira de Aves”.

 topo

  Alojamento  

 

 

  Alojamento

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 topo   

 

                                                

 Artesanato 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 topo

 

Ginásios

 

 

Ginásios

 

 

Pavilhões

 

 

 

  Bares e discotecas

 

 

 

 

   topo

  Freguesia de Avelal

 

 

 Freguesia de Avelal

 

Avelal é uma freguesia portuguesa do concelho de Sátão, com 6,81 km² de área e 529 habitantes (2011). Densidade: 77,7 hab/km².
Avelal, de Avelanal, terra de avelãs, fruto que muito bem se dá nestas terras do Sátão, onde também há a Avelosa. Inicialmente era uma localidade da freguesia de Santa Maria do Sátão e assim se conservou desde o século XII até ao século XVI, em que, dividindo-se a freguesia do Sátão, o Avelal ficou a pertencer à de Mioma.
Há questão de um século, foi desanexada da de Mioma e integrada na de Decermilo, muito próxima e mesmo à vista, da qual se desligou há relativamente poucos anos.
A freguesia de Avelal situa-se na parte sul do concelho de Satão, para leste da freguesia-sede
remonta à época romana, constituído por um sestércio do ano 228, do imperador Severo Alexandre.
 

O Comendador Elísio Ferreira Afonso e Avelal 

Nascido no Avelal, órfão de pai muito cedo, embarcou ainda jovem para o Rio de Janeiro, onde, mercê de seu trabalho, economia e sacrifício, ganhou enorme fortuna que fez dele um magnate na capital dos Estados Unidos do Brasil. E então, em vez de se entregar ao fausto e aos vícios a que a riqueza muitas vezes convida, Elísio Ferreira Afonso pensou de outra maneira. Não se vangloriou de ser um homem rico e importante, mas antes, ajudar lá no Rio de Janeiro todas as instituições ligadas aos portugueses seus patrícios, mormente as de carácter assistencial, e logo que pudesse, voltar à terra onde nasceu, o Avelal, para fazer dela a sua princesa e herdeira de tudo quanto viesse a possuir no Brasil ou em Portugal. E assim foi. Chegado ao Avelal, mandou construir um belo palacete, cheio de sol, onde hoje funciona o Lar da Terceira Idade. A seguir, a escola primária e a respectiva cantina, que simultaneamente dotou. Veio depois a igreja e a residência paroquial. E no mesmo ritmo, o Hospital, a Estação dos Correios, o Posto da Guarda Nacional Republicana, um bairro económico, a feira e as Festas do Avelal, o abastecimento de água à povoação, a electrificação do Avelal e Decermilo, e até o campo santo, onde ele quis ser sepultado no meio dos seus conterrâneos e amigos. Antes de morrer, instituiu, ajudado por diversas entidades, a “Fundação Elísio Ferreira Afonso”, com relevante actividade no Avelal e em todo o concelho do Sátão, sendo disso a última manifestação.

Rua Centro Cultural nº 1  3560-020  Avelal  Sátão
Horário de atendimento  Quintas  feiras das 20h00 às 21h00
Tel: 232 546 036,  Telem 933 898 240  
juntafreguesia.avelal@gmail.com 

 

  

 

Rua Centro Cultural nº 1  3560-020  Avelal  Sátão
Horário de atendimento  Quintas  feiras das 20h00 às 21h00
Tel: 232 546 036,  Telem 933 898 240  
juntafreguesia.avelal@gmail.com 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

           

 

 

 

 

 

 

 

 topo 

  topo

 Ferreira de Aves  

 

 

  Ferreira de Aves

 

A Freguesia de Ferreira de Aves situa-se, na margem direita do Vouga, constitui-se como a mais extensa concelho, tem uma área de 69.11 km2, com cerca de 2464 habitantes (2011) Densidade: 155 hab/km².

Freguesia de carácter rural onde dominam as atividades agrícolas e agroindústrias, registando-se a existência de serviços, comércio e transformação de madeira. Sendo uma zona com bastante floresta, também se pratica a caça, onde outrora era dominante a pastorícia.

O artesanato também se encontra nesta freguesia, onde se destacam a cestaria, latoaria, ferraria e a tecelagem.

Falar de Ferreira de Aves obriga a referir o valioso património, da arquitetura funerária, megalítica, passando pela arquitetura religiosa (igrejas e capelas), até à arquitetura militar e judicial, variando do Neolítico Final (presumido), passando pela época medieval até ao barroco.

Do vasto e rico património, destacam-se a Anta de Casfreires, o Pelourinho situado no Castelo, o Castelo ou Torre de Ferreira e a Igreja Matriz do Castelo, Convento Sr. Da Fraga.

A Torre de Ferreira de Aves na Quinta do Paço é um dos mais importantes bens patrimoniais da freguesia. Classificado como Imóvel de Interesse Público, foi construído no século XIII, numa quinta que existia desde o século VIII. É um bom exemplo de arquitetura militar e residencial medieval, onde sobressai a torre de planta quadrada com dois pisos e fins eminentemente defensivos. O Pelourinho do Castelo, também classificado, representa a independência administrativa de outrora. É um pelourinho de tabuleiro, com soco de quatro degraus quadrangulares. 

A freguesia conta com as seguintes localidades:
Aldeia Nova; Carrasqueira; Carvalhal; Casfreires; Castelo; Corujeira; Covelo; Duas Igrejas; Foz;  Lamas; Madalena; Nabaínhos; Outeiro de Baixo; Outeiro de Cima; Pereira; Quinta das Barrocas; Quinta dos Carvalhos; Quintas de Santo António; Soito; Veiga; Vila Boa e Vila da Ribeira.

Nota: Algumas destas Informações  e fotos foram retiradas da Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais. 

 

 

                 

Atendimento e funcionamento de 2ª a 6ª das 10 às 12h e das 13 às 15h e Sábados das 9 às 11h
Executivo
Castelo 3ª e 5ª das 15 às 17h 30m
Lamas 3ª e 5ª das 15h às 17h 30m e Sábados das  9 às 11h
Tel: 232 661 262 — 232 661 117
Correio electrónico: jjjavesf@gmail.com

             

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 topo

 

  MIOMA

 

 

 MIOMA

 

Esta freguesia, do concelho de Sátão, situada em volta da Serra do Facho, é constituída pelas povoações de Afonsim; Fontainhas; Lages; Meã; Mioma; Quinta do Monte, Souralva e Trémoa, abrange uma área de 1605 ha dista cerca de 3 Km da sede do concelho.

Quanto ao topónimo “Mioma”, não se sabe ao certo o sentido etimológico da palavra. Segundo alguns, a palavra deriva do árabe e significa terra abundante em água. De facto, no sopé da Serra do Facho, fontes, arroios e diversos regatos correm por todo o lado, irrigando as terras e tornando-as férteis.

Em Afonsim ter-se-ia formado uma “villa” agrária, cujo topónimo fez retomar aos tempos anteriores à Nacionalidade (1143), quando por aqui se instalaram os povos germânicos em conluio com as autoridades romanas decadentes.

Afonsim provém de um personagem chamado Adefonsimes ou Afonsinus, à qual a “villa” pertencia.

Até aos finais do século XVI, a paróquia de Mioma fazia parte da de Santa Maria do Sátão. A partir desta altura Mioma constitui-se como paróquia autónoma, adoptando como orago São Pedro e procede à edificação da sua igreja matriz.

É uma freguesia em que a principal actividade económica é a agricultura, com pequena indústria e pequeno comércio.

Nota: Algumas destas Informações  e fotos foram retiradas da Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais. 

 

 

         

Rua Cova do Barro nº 7     3560-085  Mioma  Sátão 
Horário de atendimento  Sextas feiras das 20h00 às 21h00
Tel: 232 982 958Telem 939 395 282
Correio electrónico: freguesiamioma@sapo.pt

 

             

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 topo

 RIO DE MOINHOS

 

 

 RIO DE MOINHOS

 

Rio de moinhos dista cerca de 5,5km da sede do concelho e fica na parte Sul do mesmo. Tem uma área cerca de 10,47 km2 e uma população que ronda os 1066 habitantes.

É uma freguesia a par das outras freguesias que constituem o concelho de Sátão tipicamente rural; sendo a sua actividade económica principal a agricultura, da qual se destacam os seus grandes vinhedos que dão origem ao tão afamado vinho do Dão. Outra actividade económica relevante é a tecelagem (as grandes mantas de trapos e o trabalho do linho) e a cestaria de vime, e ainda, pequena oficina de transformação de madeira, bem como o pequeno comércio. É de salientar que em Rio de Moinhos ainda é muito vulgar assistir a velhas tradições que perduraram pelos tempos como as actividades da casca do milho, do pisar da uva, dos lagares de azeite, matança do porco, forno comunitário e ao simples passar “ junta de bois “.

A freguesia compreende os lugares de Casal de Cima; Casal do Fundo; Casal do Meio; Igreja; Lagedo; Levada;  Stª Eufémia; Serviçaria e Quintas Adorigo; Barrocas; Campo Redondo; Carregal; Carvalhas; Coval; Encosteira; Escodelinha; Fontainhas; Laginhas; Lagos; Lajas; Lameira; Moiro;  Ponte de Ferreira; Relva; Stº Amaro; Taboadela e Vale de Macieiras.

Rio de Moinhos situa-se no coração do distrito de Viseu, limitada a Sul e Nascente pelo rio Coja, a Norte pela serra do Sátão e a Poente pela ribeira de Mareco. A esta aldeia Beirã pode chegar-se pela estrada Nacional 329-1 a partir de Mangualde, pela estrada Nacional 229-2, perto de Fagilde, deixando a estrada Nacional 16 ou pela estrada Nacional 329 que liga a Vila de Sátão a Rio de Moinhos.

HISTÓRIA
O seu topónimo deve-se a um pequeno ribeiro que desagua no rio Coja, depois de descer de um cume elevado e abrigado junto ao lugar da Igreja. As características deste lugar tornavam-no propício à defesa dos povos pré-históricos.

É uma freguesia tipicamente rural, sendo a actividade principal a agricultura, da qual se destacam os seus grandes vinhedos que dão origem ao tão famoso vinho do Dão. Outras actividades importantes são a tecelagem, pequeno comércio e a pequena oficina de transformação de madeira.

Nota: Algumas destas Informações  e fotos foram retiradas da Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais. 

 

 

Avenida D. Sancho II, nº 86 Casal de Cima    3560-101 Rio de Moinhos
Horário de atendimento—Posto de Atendimento Ao Cidadão – 2ª a 6ª Feira das 14h às 18h
Atendimento Semanal do Executivo – 5ª Feiras das 18h às 20h
Telefone e Fax: 232 984 720   Telemóvel: 938 219 000
riodemoinhos@mail.telepac.pt  www.riodemoinhos.pt

 

 

        

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  topo

 São Miguel de Vila Boa

 

 

São Miguel de Vila Boa

 

São Miguel de Vila Boa, situa-se na zona sudoeste, a cerca de 5 km da sede concelhia e, detém uma área de 16 km2, abrangendo entre outras as povoações: Abrunhosa; Igreja, Ladário; Portela; Quinta da Regada; Quinta de Torneiros; Sequeiros; Serraquim, Travassinho; Travaço; Travancela; Vila Boa; Vila Boinha e Vila Nova dos Ciprestes,

Esta freguesia foi, desde o início, denominada assim com o intuito de se distinguir da de São Miguel de Rio de Moinhos, tendo sempre pertencido ao concelho de Sátão, exceptuando a localidade de Ladário que constituía um a parte.

A freguesia de São Miguel de Vila Boa era, já, autónoma em 1258, tendo sido abadia até ao séc. XV, com o abade representado pelo povo e confirmado pelo Bispo de Viseu. A partir desta época, passou a ser comenda e vigararia, logo o abade passou a denominar-se vigário.

Em 1840, esta freguesia já tinha anexado a de Ladário, passando, então, a surgir, em documentos oficiais, a denominação “Vila Boa e Ladário”.

 

HISTORIA

Esta área que actualmente constitui a freguesia foi povoada em tempos muito anteriores à fundação da Nacionalidade., basta ver que nesta zona abundam restos de antas, dólmens e povoados fortificados. 
Em 1126, D. Teresa concedeu carta de couto ao território que hoje se constitui na freguesia de S. Miguel de Vila Boa. D. Afonso Henriques foi o beneficiário dessa concessão. O couto acabaria por ser concedido à Ordem do Santo Sepulcro. Aí se mantinha em 1258, segundo as Inquirições de D. Afonso III realizadas nesse ano. Em 5 de Maio de 1514, reinava então D. Manuel I, S. Miguel de Vila Boa recebeu carta de foral e foi elevada à categoria de vila e cabeça de concelho. Tinha juiz ordinário, que servia de almotacé e vereador e que assumia as tarefas de procurador e escrivão da câmara.  O Pelourinho do Ladário terá sido construído na sequência da atribuição do foral manuelino. . 
O Santuário de Nossa Senhora da Esperança, foi construído no século XVIII por ordem do cónego Luís Bandeira Galvão. É um templo maneirista e barroco, onde sobressai uma grande harmonia estilística e arquitetónica. No interior, merecem destaque os tectos pintados em trompe l’oeil; a decoração de talha do estilo nacional; as molduras; florões e pinturas marmoreadas; e ainda o órgão rococó no coro-alto, composto por castelo central e nichos laterais. Recentemente, todo o templo foi alvo de obras de beneficiação.

 
O Solar dos Bandeiras, o pelourinho de Ladário. O Paço que pertenceu a Fernão Nunes Barreto,  viria a ser ampliado no século XVI e completamente destruído em 1587 pelas tropas de Filipe II pelo facto de ali ter sido dada guarida a D. António, Prior do Crato.

Foi reconstruído entre 1640 e 1644. Passou a ser conhecida por Quinta do Lagar  estamos em presença de um imóvel com características góticas e barrocas.  

Nota: Algumas destas Informações  e fotos foram retiradas da Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais.

 

      

 

Rua do Centro  3560—122 São Miguel de Vila Boa  Sátão
Horário de atendimento Quintas  feiras das 18h30 às 19h30 Domingos das 10h15 às 11h45
Telefone 232 984 055   Telemóvel 932 363 254  
      Email: jf.smvb@gmail.com 

 

          

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                   

 

  topo

 

  Sátão

 

 

 Sátão

 

A freguesia de Sátão é do tipo semi-urbana, freguesias não urbanas que possuem densidade populacional superior a 100 hab/km² e inferior ou igual a 500 hab/km², ou que integrem um lugar com população residente superior ou igual a 2.000 habitantes e inferior a 5000 habitantes, com uma área aproximada de 18,23 Km2, tem uma população de 4009 (censos de 2011) habitantes e agrega 22 aglomerados:

Avelosa; Barro Branco;  Cigarral; Contige; Coucão; Cruz; Eucalipto; Lameira; Muxós; Pedrosas; Pedrosinhas; Pereiro;  Premoreira; Quinta de Fonte Arcada; Quinta do Paço; Samorim; Sátão; Serrazela; Tojal; Vila d'além; Vila Cova e Vila Rosa.

Esta freguesia possui um património cultural e edificado onde se destaca: Antigo Convento da Nossa Srª da Oliva do Tojal, Igrejas matriz, e solares entre os quais se sublinha o dos Melos e Albuquerques.

A freguesia de Sátão remonta ao princípio do século XII e chamava-se Santa Maria de Sátão, estendendo-se pelos territórios das actuais paróquias de Sátão, Mioma e Avelal.

No século XVI desmembrou-se em duas: a matriz ficou a chamar-se Vila de Igreja e a anexa, São Pedro de Mioma. Só em 1951 desaparece oficialmente a designação de Vila de Igreja e ficou a designar-se Vila, Freguesia e sede do Concelho de Sátão.

A  freguesia de Sátão, tipicamente rural e que  agrega 22 localidades, foi  e é sede de concelho, tendo recebido o seu primeiro foral em 9 de Maio de 1111, outorgado pelo conde D. Henrique e sua esposa D. Teresa. 

Nota: Algumas destas Informações  e fotos foram retiradas da Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais.  

 

 

 R. 25 de Abril nº 11      3560-158  Sátão
Atendimento  junta, 2ª a 6ª das  9 às 12h e das 14 às 17h
Atendimento ao público, Domingo 10 às 12h,
3ª feira das 19 às 20h e 5ª feira das 9 às 12h
Telefone: 232 982 816    Fax: 232 981 753  
Mail:  jf-satao@net.novis.pt 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 topo

 

  SILVÃ DE CIMA

 

 

 SILVÃ DE CIMA

 

Silvã de Cima, freguesia do concelho de Sátão, distrito de Viseu, abrange uma área de 663 ha.
Confina com as freguesias de Avelal, Mioma, Romãs, Rio de Moinhos e Esmolfe.
O topónimo da vila é de remota antiguidade e advém do vocábulo “Silvana”, uma “villa” talvez romana.
A freguesia esteve incluída na “terra” de Gulfar, juntamente com as de Decermilo e Vila Longa, até ao séc. XV ou XVI. A terra de “Gulfar” era constituída pelo território atualmente ocupado pela freguesia de Romãs.
Nos dias de hoje parece ainda persistir o enigma das duas Silvãs: Silvã de Cima e Silvã de Baixo.
Estas duas povoações nunca formaram uma só paróquia.
A Silvã de Cima (susã) tinha sido doada a uns fidalgos cavaleiros, enquanto a Silvã de Baixo  (jusã) ficou sempre no domínio do Concelho de Gulfar. Com o tempo, a Silvã de Cima passou à Ordem de Cristo e foi elevada a concelho, tendo recebido foral do rei D. Manuel a 20 de Agosto de 1504. Silvã de Baixo não entrou no novo concelho, nem na paróquia que o acompanhou, pois não pertencia a esses donatários, acabando por continuar ligada ás Romãs, sucedânea de Santa Maria de Golfar.
Conclui-se, portanto, que as duas Silvãs ficaram a pertencer a duas paróquias e dois concelhos distintos, um antigo, outro novo.
As reformas liberais de 1834/37 fizeram a fusão dos antigos concelhos num só – o actual Sátão.
Nas paróquias, porém, não mexeram.
 
A Silvã, como terra, já vem registada pelo menos desde o ano de 1258, altura em que os fidalgos já falavam da posse das suas terras. A Silvã era conhecida por ter grandes propriedades fidalgas,  sendo caracterizada por uma paisagem tipicamente rural. 
 
Nota: Algumas destas Informações  e fotos foram retiradas da Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais.

  

 

Largo da Feira nº 16    3560-217  Silva de Cima  Sátão 
Atendimento Semanal  – Quinta-feira das 18h às 20h em horário de Inverno, 19h às 21h em Horário de Verão
Telefone: 232 546 992, Telemóvel: 933 605 016,   Correio electrónico: jf.silvacima@gmail.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  topo

 

 União Freguesias Águas Boas-Forles

 

 

União Freguesias Águas Boas-Forles

 

Águas Boas é uma das freguesias mais pequenas do concelho de Sátão, com 7.95 km2 e uma população com cerca de 225 habitantes. Localiza-se no extremo norte do concelho, no Planalto Dolménico que vai da serra da Lapa até à Queiriga e Cota, dista cerca de 22 km da sede do concelho, confronta com as freguesias de Ferreira de Aves, Quintela da Lapa, Lamosa e Forles, fica perto das nascentes do rio Vouga e Paiva.

Caracteriza-se por ser uma freguesia tipicamente rural, virada para o sector agrícola e florestal e de onde sobressaem as belas paisagens naturais. Diz-se de Águas Boas que é dotada de ares lavados, soalheira, terra úbere e frescal, onde as batatas se criam quase sem rega. É uma zona onde predomina o castanheiro.

Esta freguesia possui também um património cultural e edificado onde se destacam os seus caminhos rurais, os utensílios rurais tradicionais, as casas de traço tradicional, uma praça antiga que serve como centro da freguesia e a sua Igreja Matriz recheada de valiosa arte sacra.

 

Forles localiza-se no extremo norte do concelho, define-se como uma forma de nucleação primária concentrada, apresentando uma malha urbana relativamente densa que evoluiu do tipo linear, no qual as construções vão surgindo, apoiando-se ao longo dos principais caminhos que estruturam o aglomerado.

Ainda é clara a percepção, em várias zonas, deste tipo de povoamento linear contínuo. Hoje assume-se como uma estrutura mais nucleada, contudo ainda com muitas características rurais.

Nesta estrutura, é sempre perceptível a leitura de um largo residual, com fortes características para adquirir a devida importância na organização da malha, constituindo o ponto de maior dinâmica e qualidade urbana. Este é o espaço público por excelência deste aglomerado.

São espaços agradáveis, gerados por uma malha urbana relativamente equilibrada em termos de cheios e vazios, do construído e do não construído.

Forles é a freguesia mais pequena do concelho de Sátão, com 6.67 km2 e com cerca de 93 habitantes, situada na parte mais alta e a norte do concelho, já a confinar com as terras do Alto Paiva e fica perto do rio Paiva a uma distância de 23 km da sede do concelho.

HISTÓRIA

Forles é uma freguesia antiquíssima e que desde sempre viveu do sector agrícola, oferecendo uma paisagem caracteristicamente rural e onde o tempo parece não ter passado, cheia de riqueza histórica e patrimonial.

É exemplo a sua Igreja que remonta aos finais do século XVII, princípios do século XVIII, dotada de boas tribunas e talha dourada, a Igreja Paroquial é de campanário e granito aparelhado, recheada de imagens de valor reconhecido, possui ainda um cruzeiro, um chafariz do Rossio – Chãozinho, Casa Solarenga e é uma freguesia onde o traço das fachadas das casas e toda a sua paisagem envolvente nos transporta ao século XVII.

 

                        
Estrada Principal 3560-010  Águas Boas  Sátão 
Horário de atendimento Quintas  feiras das 19h00 às 20h00
Tel: 232 607 140,  Telem 938 659 762     
Correio electrónico: jf_aguasboas@hotmail.com

 

 

 

     topo

 

 União de freguesias de Romãs, Decermilo e Vila Longa

 

 

União de freguesias de Romãs, Decermilo e Vila Longa

 

Decermilo

A freguesia de Decermilo situada no centro do concelho, imediatamente a seguir ao Avelal, possui uma área de 4,39 km2 e dista mais ou menos 7 km da sede do concelho, com cerca de 215 habitantes. A palavra Decermilo é de origem germânica, ou talvez suévica, pois a região de Sátão terá sido povoada, no séc. V e VI pelos suevos, povo em que eram frequentes os nomes em –“iro” Decermilo seria pois, a (Vila) de Sismiro. Sendo uma freguesia tradicionalmente agrícola e bastante antiga, tem como principais atividades económicas a agricultura. Possui como principal património cultural e edificado a Igreja Matriz, as Capelas de Santo António e Mártir São Sebastião, o Solar da Quinta dos Machados, cuja construção data à segunda metade do século XVIII.  

 

Romãs 

A actual freguesia de Romãs, data do século XVI, em resultado do desmembramento, da grande Paróquia de Santa Maria de Gulfar que formou ainda Decermilo, Vila Longa, Silvã de Baixo e Silva de Cima, esta última elevada, nessa mesma altura, a concelho. Romãs ficou ainda com as honras de Matriz, e as restantes subalternas, todas com a categoria de Curatos ou Anexas, com a obrigação de, em certos dias mais solenes, virem à Matriz. Romãs não provém do fruto da romanzeira, aliás tão usado nas mãos do Menino Deus, ao colo de Nossa Senhora. A sua origem etimológica está antes, dizem os filólogos, no nome latino Românicus – de Romanus. Assim: (Vila) Românici – Romanci – Romanz – Romãs A freguesia das Romãs é formada pelos povos de carvalhal, Douro Calvo, Quinta do Companheiro, Quinta da Enterranha, Quinta dos Matos, Rãs, Romãs, Silvã de Baixo e Soito de Golfar, tem carácter essencialmente rural, onde a actividade agrícola ainda predomina.É rodeada por três freguesias: Decermilo, a norte, Silvã de Cima, ao sul e Ferreira de Aves a leste, situada perto das margens do rio Vouga e pelo rio Côja a sul, dista cerca de 12 Km da sede do concelho.
  
 
Vila Longa
 
Geograficamente – A freguesia de Vila Longa situa-se a 4 Kms das Caldas da Cavaca, a 13 Kms de Esmolfe, a 16,4 Kms de Sátão, sede do Concelho, assim como de Penalva de Castelo e 7Km de Aguiar da Beira. Latitude = 40º 44’ 60’’ N; Longitude = 7º 35’ 58’’ W; Altitude = 700 m
Morfologicamente – Situada numa zona entre vales, um deles o vale profundo do Rio Côja. A freguesia de Vila Longa situa-se no limite do Concelho com Penalva do castelo, a sudeste do Concelho de Sátão. Tem uma área de 7,99 km2 e dista mais ou menos 22 km da sede do Concelho, tendo cerca de 200 habitantes. É uma freguesia tipicamente rural onde a agricultura e as minas são as principais actividades económicas. Também existe a prática de cestaria e tem como património cultural e edificado a Igreja Paroquial, a Capela de S. Tiago e chafariz da Lameira. Na Igreja Paroquial e na Capela de S. Tiago há duas imagens de muito valor artístico, padroeiro de Vila Longa. A primeira, de pedra é, segundo a opinião do Dr. Pedro Dias, professor de História da Arte em Coimbra, do séc. XVI, obra da escola de João de Ruão, não posterior a 1570, notável pela sua feição naturalista e inspirada nos trajes das tricanas de Coimbra. A segunda, de madeira, é a de Nossa Senhora da Graça.

 

 

 

                   

Largo Casa da Junta de Freguesia nº 2        3560 –114 Romãs  Sátão
Horário de atendimento  Sextas das 18h00 às 20h00
Telefone 232 546 828  Telem. 934 897 653, 
Email: freguesiaderomas@gmail.com 

  

                  

 

 

 

 

 

 
   

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

    topo 

 

  Rota arqueologica

 

 

 Rota arqueologica

 
 
De tempos longínquos e das gentes que por aqui passaram e habitaram permaneceu um vasto e belo património, nomeadamente arqueológico. A sua divulgação, como instrumento da sua preservação e valorização, é um dos objectivos da Câmara Municipal que assim pretende “abrir uma porta” sobre os vestígios arqueológicos que subsistem no concelho.
 
Do período pré – histórico, a Anta de Casfreires, na freguesia de Ferreira de Aves, e a Anta de Forles, na freguesia de Forles.
 
A Anta ou Orca de Casfreires, composto por nove esteios, seis dos quais continham pinturas, que as agruras do  tempo e a incúria dos Homens não permitem hoje descortinar.
  
A Anta de Forles localizada entre as povoações de Pereira e Forles, é uma anta de câmara poligonal, de corredor curto, apresentando chapéu ligeiramente deslocado.
 
Chegamos à Idade dos Metais. Com a criação de sociedades minimamente organizadas, e com os contactos que se foram estabelecendo, a história encontra-se com a era dos metais.
 
À Idade do Cobre, sucede à do Bronze e a esta, a do Ferro onde o Homem procura montes e serras, locais elevados onde se possa defender e atacar, se for caso disso, polvilhando estes locais com povoados fortificados.
 
Com o processo de romanização e com a sua disseminação, o seu “modus vivendi” instala-se e são construídas as primeiras “Villae”, que se encontram bastante espalhadas por todo o concelho, conforme nos demonstram os vestígios encontrados. São exemplos a “Quinta das Chedas” onde se pode afirmar, com toda a certeza, a existência de uma “villa”, que teria o nome de “Cidade dos Berlindes”. Aqui foram encontrados materiais que pertenciam sobretudo à parte agrícola do povoado, nomeadamente mós e pesos de lagar, assim como a soleira de uma porta. Na Fontela, na freguesia do Avelal, foi encontrada uma moeda, mais concretamente um sestércio do ano 228, do Imperador Severo Alexandre. Na “Quinta da Taboadela”, foi encontrada uma bela inscrição funerária, que se encontra actualmente na Casa. Espalhados por todo o concelho foram encontrados fragmentos cerâmicos e de utensílios domésticos.
 
Com o declínio do Império Romano surge uma nova era a Idade Média.
 
Desta época o tipo de monumento arqueológico que se encontra mais disseminado são os lagares e as sepulturas escavadas na rocha, tratando-se mesmo do monumento arqueológico mais frequente em todo o concelho, com um número de estruturas bastante significativo, correspondentes a diferentes séculos, pelo que não se podem referir todas.
 
Em algumas sepulturas é possível encontrar uma pequena lagareta, tal como acontece no Eiró, no Avelal. Este pequeno recipiente servia para a colocação da água, que tinha como função proceder a uma lavagem do corpo antes se fazer o enterramento. Todavia, devido à sua pequena dimensão, seria um acto meramente simbólico, uma espécie de banho ritual.
Numa fase mais tardia começaram a colocar-se estelas junto a estas sepulturas. Situavam-se na cabeceira da sepultura e destinavam-se a assinalar a presença de um enterramento. São estruturas normalmente discoides e com decoração cruciforme. A grande maioria pertence ao período baixo – medieval, depois do século XII. Procuravam evitar a profanação do local de enterramento, e quando as sepulturas se começaram a situar mais próximas das igrejas, funcionava também como forma de afirmação de religiosidade, tal como acontece com as duas estelas situadas junto à Capela de São Barnabé, no Ladário, e nas Pedrosas, na Capela de São Saturnino, pese embora não se vislumbrar nas proximidades nenhuma sepultura.
 
A partir desta pequena amostra, na certeza que muito ficou por referir, fica a certeza que o concelho dispõe de um variado e importantíssimo património arqueológico, que somente numa visita atenta e demorada poderá apreciar.

  

 Fragmentos cerâmicos e de utensílios domésticos:


—Espinheira (Casfreires, Ferreira de Aves, Sátão) abundantes fragmentos, algo rolados, de tégula, bem como cerâmica comum.

—Quinta de Paredes (Corujeira, Ferreira de Aves,Sátão)  cerâmica de construção muito rolada, escória, a bibliografia refere a grande quantidade de cerâmica de construção (tégulas, ímbrices e tijolos), o achado de um peso de tear e de um fragmento de mó
—Cerdeira do Lagar (Vilela) aparece muita tégula, cerâmica comum e escória de fundição. Dispersão aproximada dos vestígios.

—Quinta da Tapada (Castelo, Ferreira de Aves, Sátão) muita escória, bem como cerâmica de construção e comum.

—Vinha da Moita (Outeiro de Baixo, Ferreira de Aves, Sátão), escória de fundição; fragmentos rolados de cerâmica de construção (tégula) e cerâmica comum, um fragmento de sigillata, a bibliografia refere o achado de elementos arquitectónicos, a população refere a lenda da existência de uma igreja.

—Casal (Outeiro de Baixo, Ferreira de Aves, Sátão). fragmentos de tégula, nos terrenos envolventes aparecem fragmentos pequenos de cerâmica de construção.

—Ferreiros (Pereira, Ferreira de Aves, Sátão). achado de cerâmica de construção e doméstica, bem como escória em quantidade apreciável, devido à vegetação não foi possível identificar nada na zona. Habitat -

—Quinta da Eira (Veiga, Ferreira de Aves, Sátão)  fragmentos de cerâmica de construção (tégula e telha de canudo) e muito poucos fragmentos de cerâmica.

—Torre (Veiga, Ferreira de Aves, Sátão)  dormente de mó em  granito. Achado isolado

—Devesa (Forles, Sátão)  vários achados de cerâmica, muros e uma mó terão sido feitos quando se explorou ali volfrâmio; hoje só encontramos no local fragmentos muito rolados de cerâmica de construção (tégula) e pouca cerâmica comum, muitíssimo desgastada e de diminutas dimensões. 

 

 

 

 

 

Sepulturas, estruturas funerárias

—Mata do Pinheiro (Casfreires, Ferreira de Aves, Sátão; Sepultura Escavada na Rocha
—Quinta de Paredes (Corujeira, Ferreira de Aves,Sátão), sepultura escavada na rocha.
—Corujeira, Ferreira de Aves,Sátão) 5 sepulturas três das quais inacabadas,
—Cerdeira do Lagar (Vilela) sepultura rupestres,
—Vinha da Moita (Outeiro de Baixo, Ferreira de Aves, Sátão). sepultura escavada na rocha, fragmentada,
—Quinta da Eira (Veiga, Ferreira de Aves, Sátão) Necrópole constituída por oito sepulturas escavadas na rocha, em volta destes sepulcros, que se encontram espalhados por vários penedos,
—Ferradia (Forles, Sátão) sepultura ovalada escavada na rocha. Sepultura Escavada na Rocha
—Ourigos, Decermilo, (Sátão, Viseu) Pequeno cemitério medieval do período da Reconquista.Localizam-se na estrada Decermilo-Vila Boa, freguesia de Decermilo, junto a um pequeno cruzeiro de pedra.
—Avelal, Sátão Várias sepulturas, sendo algumas delas infantis

 

De acordo com a “Carta Arqueológica do Concelho de Sátão”, terão existido no nosso concelho, quatro castros. O Castro dos Santos Idos, na freguesia de Sátão, o Castro de Santa Bárbara, na freguesia de Ferreira de Aves, o Castro de Rio de Moinhos, na freguesia com o mesmo nome e o Castro da Senhora do Barrocal, na freguesia de Romãs. 

 

 

  Lagaretas, lagares e pias.

—Cadaval (Castelo, Ferreira de Aves, Sátão). lagar escavado no afloramento rochoso. Lagareta,
—Quinta da Tapada (Castelo, Ferreira de Aves, Sátão) lagareta escavada na rocha,
—Pedrão 1 (Castelo, Ferreira de Aves, Sátão). lagareta escavada na rocha. Lagareta -
—Pedrão 2 (Castelo, Ferreira de Aves, Sátão) uma pia rectangular e um orifício circular de função
indeterminada. É possível que pertencesse a um lagar ou a uma estrutura que se apoiasse directamente
no granito. Lagareta? 
—Casal (Outeiro de Baixo, Ferreira de Aves, Sátão). lagar escavado no afloramento granítico, 
—Leira do Lagar (Outeiro de Baixo, Ferreira de Aves, Sátão). lagar rupestre. Lagareta. 
   

  Orca de Casfreires

Localiza-se na serra de Casfreires na freguesia de Ferreira de Aves. Dólmen de câmara poligonal com nove esteios e corredor curto. O espólio é constituído por vários objectos em silex, quartzo e xisto, machados de pedra polida e vasos de calote esférica, tronco-cónicos e cilíndricos. Classificada como Monumento Nacional

 

Orca de Forles 

Monumento megalítico de câmara poligonal com seis esteios e corredor curto. Foi explorado nos finais do século XIX, o espólio encontrado está depositado no Museu Nacional de Arqueologia.  Situa-se na estrada Segões-Pereira, freguesia de Ferreira de Aves —Avelal, Sátão, lagareta escavada na rocha. —Cerdeira do Lagar (Vilela) lagar —Mogueira (Tapada, Ferreira de Aves, Sátão). lagar escavado no afloramento granítico. Lagareta.
 

 

  

  Miliários e estradas romanas

Com o processo de romanização e com a sua disseminação, o seu “modus vivendi” instala-se e são construídas as primeiras “Villae”, que se encontram bastante espalhadas por todo o concelho, conforme nos demonstram os vestígios encontrados, areferindo também os miliários e estradas  que ainda hoje neste Concelho estão  presentes. 

   

  Minas e minérios

As minas da Gralheira, foram uma exploração mineira com um apogeu na década de 40 chegando a empregar 30 operários.

Atualmente encontram-se desactivadas.
Os principais minérios extraídos eram: quartzo hialino, quartzo leitoso e feldspato, que constituiram durante muitos longos anos o sustento da comunidade.
Estas minas são particularmente interessantes pela forma pouco habitual de desmonte da rocha: não sendo a céu aberto, também não são em galerias. O desmonte foi feito criando grandes espaços sustentados por colunas naturais. Além disso, a busca do filão levou a que o desmonte tenha um desnível muito acentuado.

 

 

 

 Represa

Poça da Moura (Ferreira de Aves, Sátão). represa com cerca de 5 m
de alt. e cerca de 2,5 m de largura, construída com silhares de aproximadamente 75X30 cm, encontrando-se escalonado na face voltada a montante,  poderá estar relacionada com a villa identificada a menos de 500 metros.
  

 

   topo 

 Pelourinho de Rio de Moinho

 

 

Pelourinho de Rio de Moinho 
 
Este pelourinho assenta numa plataforma com dois degraus e apresenta um fuste oitavado, sendo rematado por uma peça cúbica com colunelos nos cantos. A coluna mnolítica, de fuste quadrangular e esquinas chanfradas emerge em direcção ao capitel. Por remate uma bela estrutura com forma côncava. Trata-se de uma construção do século XVI.
A enquadrar o pelourinho, um belo edifício, que pelas suas características e imponência, nos diz que era o local onde tinham assento os órgãos de administração e de justiça concelhia. Subindo uma escadaria entramos nos antigos Paços do Concelho. Edifício de planta longitudinal, composto por dois pisos. Parte da construção é feita em cima de um arco pleno, que permite a passagem sob o edifício. Embora não seja um modelo único, é bastante original. 
Rua do Pelourinho 3560 Casal do Meio, Rio Moinhos, Sátão  40.708710354123774  -7.704087495803833               

  Pelourinho de Castelo - Ferreira de Aves

 

Este pelourinho tem quatro degraus quadrangulares, uma coluna monolítica de base quadrada e um fuste de secção oitavada. No capitel, existe uma moldura circular decorada com motivos vegetalistas. Sobre o capitel assentam pináculos, que são peças destacáveis decoradas com motivos vegetalistas e mascarões a meia altura.

Rua do Pelourinho 3560 Castelo, Sátão Sem certesa   40.809156315456704 -7.66595721244812  

  Pelourinho de Douro Calvo—Romãs

 

Este pelourinho com cerca de 2,5m de altura,
Máximo símbolo da justiça concelhia, ergue-se no antigo largo do município, extinto na primeira metade do século XIX. Assenta numa base de dois degraus quadrados, coluna de secção quadrangular de esquinas chanfradas e secção oitavada a esbater-se junto ao capitel. Este é formado por gola cilíndrica lisa, a modo de colarinho, entre delgado afeiçoamento circular na parte superior do fuste e proeminente moldura plana de coroamento. Como remate uma esfera.
Rua do Castelo 3560 Douro Calvo, Sátão 40.809156315456704 -7.66595721244812 

 

 

 Pelourinho em Ladário

 

Junto da antiga prisão poderá ver um pelourinho. É constituído por três degraus quadrados, um fuste oitavado que se afeiçoa em capitel quadrangular e, no cimo, uma pirâmide com uma esfera.

 

3560 Ladário, Sátão sem a certeza 40.6984540591139 -7.739224433898926

 

 

Pelourinho Silva de Cima

 

Criado em 1514 pelo rei D. Manuel, o pelourinho de Silvã de Cima ainda hoje se conserva. Bem direito e aprumado, o pelourinho está situado no centro de um pequeno terreiro, entre a via pública e os campos, que lhe servem de moldura. Este monumento, com três metros de altura com um único degrau tem um fuste oitavado, encimado por duas molduras que se definem em capitel, rematado por uma esfera.

 

Avenida do Pelourinho 3560 Silvã de Cima, Sátão 40.72581964106336—7.67544686794281

 

  topo 

 

Rota Estrada Nascente

 

 

Rota Estrada Nascente

1-Sátão - Tojal, visita à artística e renovada Igreja de Nossa Senhora da Oliva, com riquíssima talha joanina, o mais famoso sacrário das Beiras e, sobretudo, valorosíssimos e raros panos de azulejo do século XVII, a cobrir quase todo o interior da Igreja. Depois, por Lages de Mioma e Silvã, com seus solares e pelourinho. Romãs, Capela de Nossa Senhora de Barrocal, a Manressa do Sátão, onde houve um Castro, no século XVII foi construído o Santuário pelo Bispo Dom João de Melo, o mesmo que fez a Capela-Mor da Sé e construiu a Via Sacra da Mata do Buçaco. Segue-se depois pelo Avelal de volta ao Sátão.   Sair de Sátão. 

2-Seguir para Tojal, visitar a artística e renovada Igreja Nª Sr.ª da Oliva com riquíssima talha joanina o mais famoso sacrário das Beiras e sobretudo os valiosos e raros panos de azulejos do século XVII, a cobrir quase todo o interior da igreja.   

 

3-Seguir para Lages de Mioma, onde pode observar os espigueiros e algumas sepulturas antigas.

 

 

 

 

4-Seguir para Silvã de Cima, onde pode observar os seus Solares e pelourinho.

 

 

 

5-Seguir para Romãs, Capela Nª Sr.ª do Barrocal a monressa do Sátão, onde houve um castro e no século XVII foi construído o Santuário pelo Bispo Dom João de Melo, o mesmo que fez a Capela-Mor da Sé e construiu a via sacra da mata do Buçaco.

 

  

 

6-Siga depois por Avelal onde pode visitar o  Santuário Sr Agonia depois volte ao Sátão.

 

Cerca de 21 km

 

 

 
 

      topo

 

  Rota do Miscaro

 

 

 Rota do Miscaro

   topo

  Rota Todo o Terreno

 

 

 Rota Todo o Terreno

Temos condições para a pratica de circuitos para 4 rodas, espero que os venham conhecer: De momento apenas tenho o mapa do percurso que já foi feito algumas vezes e que me foi disponibilizado pelo Sr. Paulo. Telem. 934 775 710

 

  

 

 

      topo

 

 Rota do Religioso

 

 

Rota do Religioso

 

Na Beira interior o românico surge com uma densidade relativamente baixa e os monumentos que subsistem encontram-se bastante dispersos. A rota que aqui se propõe compreende algumas freguesias do Concelho de Sátão. A região é facilmente acessível a partir do litoral (tomando a A25 perto de Aveiro, a IP3 em Coimbra, a A24) e saindo no nó de Sátão, onde tem início o percurso proposto.  Número de pontos religiosos: 32;                                              

Percurso total: xx km               Duração recomendada: ?? horas    

Rota do Barroco  

 

2-Antigo Convento da Nossa Srª da Oliva do Tojal,  em Sátão

Prosseguimos para Tojal e vamos encontrar a igreja do antigo Convento Nª Srª da Oliva, onde nos espera um dos mais interessantes templos da região: Esta igreja de estilo maneirista tem no seu interior o seu principal ponto de interesse. De nave única e com teto em madeira, o realce, no interior, vai sobretudo para a Capela-mor em que o teto é ornado com caixotões policromados e o altar é revestido de talha dourada.    

40.753190229927284  -7.7254486083984375 

 

 

 

 

17A-Capela da Nª Srª dos Prazeres,  em Rio de Moinhos

Podemos ver a imagem da Nossa Senhora dos Prazeres, que pelo seu tamanho, dinamismo e expressão, se insere no estilo Barroco - Século XVIII. Esta capela foi escolhida para sede da irmandade do mesmo nome.                                  

40.70807598994821-7.692478895187378

 

 
  
 
19-Capela de Nª Srª da Esperança, em São Miguel de Vila Boa
 
Construção do século XVIII, de traça maneirista e barroca e que conjuga, de forma harmoniosa, a arquitectura e a estética .       
40º 42’  22.86’’N - 7º 44’ 20.25’’W                                  

 

 

 

 

 Freguesia de Avelal

 

15-Igreja Matriz  Avelal

Não existe nenhum comentário  40.75341779675359-7.682104110717773

 

 

 

15A-Capela de Stª Bárbara e Stª Eufemia

Não existe nenhum comentário. .40.75525862119608 

7.678638696670532

 

 

 

15-B-Santuário Sr. Agonia

O Sr. da Agonia é uma festa antiquíssima, perdendo-se pelos tempos a sua origem, aparecendo em alguns livros, que também se terá chamado Sr. dos Aflitos. 40.76234917942164 -7.684003114700317

 

 

 Freguesia de Ferreira de Aves

 

4-Igreja Matriz de Ferreira de Aves—Castelo

De origem românica, esta igreja datada do séc. XII foi reedificada no séc. XVIII.O portal lateral é românico, com duas arquivoltas, capitéis e ábacos decorados comelementos fitomórficos e zoomórficos. O tímpano é decorado com um animal simbólico. No interior merecem destaque os altares em talha dourada.             40.8072885614242 -7.668414115905762

 

 

 

7-Convento da Fraga   

Obra do fim do século XVIII, foi construída no local da aparição de uma imagem de Cristo Crucificado. 

40.818518655280236-7.627043724060059

 

 

 8-Igreja Convento de Santa Eufémia
 
A Igreja do Convento de Santa Eufémia, do século XII, conserva os portais românico-góticos originais. O interior é revestido de azulejos do tipo tapete do século XVII, que merecem um olhar atento. Nos cinco altares de talha dourada (século XVIII) mantêm-se expostas algumas imagens seiscentistas.
Viria a ser extinto em 1891, data em que faleceu a última religiosa professa, Dona Joana Carolina de S. José. Deste, que foi um dos mais antigos conventos da Beira, resta, hoje, apenas a capela.               40.78455459440155 -7.675763368606567 

 

 Freguesia de Mioma

 

3-Igreja matriz Mioma

A Igreja Paroquial é fruto dessa generosidade. Construída no século XVII e melhorada no século XVIII com a execução dos retábulos colaterais, está consagrada a S. Pedro. A fachada do templo termina em empena, sineira adossada do lado direito da fachada   40.749492159833444 -7.721339464187622

 

 

3A-Capela de São Miguel Mioma “Fontainhas”

Não existe nenhum comentário.
 40.763958163559295 -7.716715335845947

 

 

 Freguesia de Rio de Moinhos

 

17-Igreja Matriz de Rio de Moinhos

Esta igreja matriz de estilo românico, na qual se destaca a rica tribuna do altar-mor, encontra-se em bom estado de conservação.

 

 

17A-Capela da Nª Srª dos Prazeres

Podemos ver a imagem da Nossa Senhora dos Prazeres, que pelo seu tamanho, dinamismo e expressão, se insere no estilo Barroco - Século XVIII. Esta capela foi escolhida para sede da irmandade do mesmo nome.                                  
40.70807598994821-7.692478895187378

 

 

 

17C-Capela de Nª Srª da Conceição

Não existe nenhum comentário  

 

 

 

17B-Capela de Nª Srª dos Milagres

Não existe nenhum comentário 

 

 

 Freguesia de São Miguel de Vila Boa

18-Capela do Ladário         

Não existe nenhum comentário

 

 

19-Capela de Nª Srª da Esperança

Construção do século XVIII, de traça maneirista e barroca e que conjuga, de forma harmoniosa, a arquitectura e a estética                                              

 

 

20-Igreja Matriz de S.M.Vila Boa

Não existe nenhum comentário.    

 

 

 Freguesia de Sátão

1-Igreja matriz de Sátão 

Esta Igreja é do Séc. XII. No seu interior destaca-se a sacristia e a talha.                     
40.740896400220024 -7.735927999019623

 

 

2-Antigo Convento da Nossa Srª da Oliva do Tojal

Prosseguimos para Tojal e vamos encontrar a igreja do antigo Convento Nª Srª da Oliva, onde nos espera um dos mais interessantes templos da região: Esta igreja de estilo maneirista tem no seu interior o seu principal ponto de interesse. De nave única e com teto em madeira, o realce, no interior, vai sobretudo para a Capela-mor em que o teto é ornado com caixotões policromados e o altar é revestido de talha dourada.     40.753190229927284  -7.7254486083984375

 

 

1A-greja Sr.a da Graça 


Esta Igreja  ….

 

 

1E-Capela  — Pedrosas 


Esta capela ….

 

 

1B-Capela São Silvestre  Serrazela      

Esta Capela  ….

 

 

1C-Capela Stº Amaro — Muxos     

Esta capela ...

 

 

1D-Capela Sº António  - Pereiro      

Esta capela  ….

 

 

2A-Capela Stº António — Tojal    

Esta capela ….

 

 

 Freguesia de Silvã de Cima

16-Igreja paroquial de Silvã de Cima

A igreja da Silvã de Cima, tal como agora está, é do século XVIII e no arco do cruzeiro pode ler-se a data de 1791. No entanto, a sua tribuna dourada, com o valioso sacrário, é mais antiga, pois data dos finais do século XVI ou princípios de XVII.                                                    

40.72467319608747 -7.675082087516785

 

 

16A-Capela Nª Srª Boa Viagem


Esta capela  ….

 

 

 União de freguesias de Águas Boas e Forles

5-Igreja Matriz de Forles

Consagrada a Stª Luzia na passagem do século XVII para o XVIII, a igreja foi dotada de tribunas de talha dourada, com colunas e arcos salomónicos (em espiral).

  40.85829183049755  -7.655389308929443

 

 

6-Igreja Matriz de Águas Boas

Recheada de valiosa arte sacra, infelizmente é a única informação disponível.    

 

 

 União de freguesias de Decermilo, Romãs e Vila Longa

9-Santuário Sr. dos Caminhos

Santuário do N. Sr. dos Caminhos, sendo este o mais conhecido e visitado de todo o concelho

 

10-Capela de Nª Srª da Ajuda  

Não existe nenhum comentário    

 

 

11-Igreja Matriz de Vila Longa

Templo construído em 1844 e dedicado a Nossa Senhora da Graça. O interior apresenta talha dourada, com traços do estilo barroco.        
40.74970348366515 -7.587572336196899

 

 

11A-Capela de S. Tiago      

Na Igreja Paroquial e na Capela de S. Tiago há duas imagens de muito valor artístico.
A primeira, de pedra é, segundo a opinião do Dr. Pedro Dias, professor de História da Arte em Coimbra, do Séc. XVI, obra da escola de João de Ruão, não posterior a 1570, notável pela sua feição naturalista e inspirada nos trajes das tricanas de Coimbra. A segunda, de madeira, é a de Nossa Senhora da Graça, padroeira de Vila Longa.
Construída em 1765, situa-se numa zona airosa donde se observa grande parte da povoação. O interior apresenta talha dourada, com traços do estilo barroco; Capela de S.Tiago, Construída em 1765, situa-se numa zona airosa donde se …
40.7524973654192 -7.58344441652298

 

 

12-Capela do Barrocal       

Comemora-se no dia 2 de Fevereiro de cada ano, a romaria de Nossa Senhora do Barrocal, em honra de Nossa Senhora das Candeias, orago da capela ali existente, a que o povo chama Capela das Candeias.

40.73872188308023 -7.643587589263916

 

 

13-Ig. Matriz e de S. Jerónimo

Não existe nenhum comentário.     
40.72317303081292 -7.667158842086792

 

 

14-Igreja Matriz de Decermilo

Não existe nenhum comentário    
40.75616072847235 -7.661612033843994

 

 

14A-Capela de Santo António

Não existe nenhum comentário.
40.756668666371866-7.6592302322387695

 

 

14b-Mártir S. Sebastião

A capela do Mártir São Sebastião seria talvez a igreja paroquial antes da actual ser construída, dai ser já bastante antiga. Esta capela tem uma Irmandade que data de 1726 e que ainda existe. 

 

 

 

  

      topo 

 

Rota do Sol

 

 

Rota do Sol

 

Sátão - Estrada da Serra do Seixo e a sua bonita fonte, seguindo para Rio de Moinhos onde poderá observar os extensos vinhedos e pomares e provar a saborosíssima boroa e o afamado pão tradicional desta freguesia. Segue-se para o Ladário e a Abrunhosa onde deve visitar a bela Capela de Nossa Senhora da Esperança e o seu órgão de tubos (um dos últimos exemplares existentes em Portugal). O regresso de novo ao Sátão pela frescal e pitoresca Estrada das Donárias, com visita às talhas da Capela de Contige e ao monumental Eucalipto que se encontra nesta localidade e de fácil visibilidade dada a sua opulência, (considerado o maior de Portugal).

 

1-Começar em Sátão >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

 

 

 

 

2-Seguir pela Estrada da Serra do Seixo e a sua bonita Fonte

 

 

 

3-Seguir para Rio de Moinhos onde poderá observar os extensos vinhedos e pomares e provar a saborosíssima boroa e o afamado pão tradicional.

 

 

 

4-Seguir para o Ladário. >>>>>                                        

 

 

 

 

5-Seguir Abrunhosa onde deve visitar a bela  Capela Nª Srª Esperança e o seu órgão de tubos (um dos últimos exemplares existentes em Portugal).

 

 

 

 

 

—-- O regresso a Sátão pela fresca e pitoresca Estrada das Donárias, com visita às talhas da Capela de Contige e ao monumental eucalipto que se encontra nesta localidade e de fácil visibilidade dada a sua opulência (considerado o maior de Portugal).

Cerca de 21 km

 

 

              

 

 

 

      topo 

 

Rota Terras do Alto Vouga

 

 

Rota Terras do Alto Vouga

  

Sátão - Romãs – Rãs e pare no conhecido Santuário do Senhor dos Caminhos – o Santuário mais visitado e reconhecido de todo o concelho. Na freguesia de Ferreira de Aves visite o Convento do N. Senhor de Fraga, Cruzeiro Vermelho, e siga para as Freguesias de Águas Boas, Forles, se tiver oportunidade aventure-se a visitar a Orca dos Juncais e regresse de novo ao Sátão.

1-Começar em Sátão >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

 

 

 

2-Siga para Romãs e pare no conhecido Santuário Senhor dos Caminhos,

este é o mais visitado e reconhecido de todo o Concelho.>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 

 

3-Depois siga para Ferreira de Aves, visite o Convento Sr. Cristo Fraga.>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

 

4-Cruzeiro Vermelho e siga para Águas Boas

 

 

5-Aguas Boas onde pode visitar o rio Vouga e os seus encantos                                    

 

 

6-Forles, se tiver oportunidade aventure-se a visitar a Orca de Forles e regresse a Sátão

 

 

Cerca de 46km

 

 

      topo 

  

Locais de interesse

 

 

Locais de interesse

1-ntigo Solar dos Albuquerques, actual biblioteca Municipal 

Rua Doutor Hilário de Almeida Pereira 3560-172 Sátão
Coord. 40.7410447525374 -7.736429572105408    

O Solar dos Albuquerques remonta ao século XVIII. Dotado de portões do século XIX, do italiano Bigaglia. Obedece às linhas gerais do estilo dos sécs. XIV e XV e é constituído por rés-do-chão e um piso, apresentando uma bela frontaria corrida, guarnecida de seis janelas de avental. Alberga a Biblioteca Municipal de Sátão. 

 

 

   

2-Capela Nª Sr.ª da Esperança 

A Capela de Nossa Senhora da Esperança, situada na localidade de Abrunhosa, freguesia de S. iguel de Vila Boa, no município de Sátão é uma jóia de incalculável valor de todo o distrito de Viseu. Foi construída nos meados do século XVIII, em estilo joanino, onde a talha dourada, os azulejos trabalhados, as pinturas que enaltecem o tecto e o órgão de tubos formam um conjunto harmonioso e de inigualável riqueza. Este verdadeiro tesouro artístico surpreende-nos também com a riqueza dos paramentos guardados na Sacristia, bem como uma conjugação de cores e brilhos que nos fazem sonhar e vaguear pela espiritualidade existente em cada um de nós. A Capela de Nossa Senhora da Esperança é uma preciosidade artística que deslumbra os olhos e a mente de quem a visita.

Coord. 40.7063599232408 -7.739042043685913   

 

   

 3-Igreja Convento St.ª Eúfemia  

O convento de santa Eufémia foi fundado por um grande senhor de Ferreira, Soeiro Viegas, nos princípios do Sec.XII, cuja filha viria a casar com Fernão Jeremias, fidalgo vindo do reino de Leon a acompanhar D. Teresa, mãe do nosso 1º rei, D.Afonso Henriques. Inicialmente este convento foi fundado para eremitas, tendo sido ampliado, enriquecido e finalmente transformado em mosteiro de religiosas beneditinas, por uma neta do fundador.

A igreja do convento tem um grande valor artístico com a sua talha dourada e azulejos. Encontrando-se em bom

estado de conservação. Havia paramentos, muito ricos de todas as cores litúrgicas e de toda a qualidade, que foram para Lisboa para não mais voltar. Quase todos os bons móveis que possuía o convento foram vendidos, depois da morte da última religiosa.

A Igreja do Convento de Santa Eufémia, do século XII, conserva os portais românico-góticos originais. O interior é revestido de azulejos do tipo tapete do século XVII, que merecem um olhar atento. Nos cinco altares de talha dourada (século XVIII) mantêm-se expostas algumas imagens seiscentistas. 

Coord  40.78457084153033 -7.675795555114746  

 

   

 

   

 7-Orca de Forles  

Nesta freguesia, encontre os vestígios arqueológicos, que comprovam a presença de povos neste território desde épocas ancestrais. A anta de Forles é um monumento funerário do neo-calcolitico, na qual foram encontrados vasos em cerâmica de grande destaque.

Alt 520m  

   

4– Convento Sr. Santo Cristo  

Convento do Santo Cristo da Fraga, visite este belíssimo edifício, maravilhando-se com a paisagem circundante, onde este se encontra inserido, com uma vista lindíssima para o Rio Vouga. Fraga, como o seu nome indica, tem origem nas grandes e diversas fragas de granito aqui existentes.

Convento da Fraga, muito conhecido devido ao aparecimento do Santo Cristo da Fraga esculpido na própria pedra, que dois afortunados pedreiros tiveram a sorte de encontrar, quando partiam pedra para fazerem uma mó para um moinho, junto ao Rio Vouga. 

Coord.40.818518655280236 -7.627043724060059  

 

   

 

   

 5-Igreja do antigo Convento de Nª Sr.ª da Oliva  

 A igreja de Nossa Senhora da Oliva, classificada como Imóvel de Interesse Público, é uma belíssima construção granítica dos meados do século XVII. Começou a ser edificada em Abril de 1633 e foi inaugurada precisamente no ano da Restauração Nacional de 1640. Por fora, sobressai a linda frontaria longitudinal de pedra amornada. Por dentro, possui um revestimento completo de valiosíssimos azulejos policromos de tapete, do século XVII, e riquíssima talha dourada do século XVIII - 1744.

CURIOSIDADE:
esta igreja começou a ser restaurada generosamente pela Empresa "Oliva" de S. João da Madeira, que foi a primeira empresa comercial dentro do nosso país a assumir o mecenato artístico em favor do restauro dum monumento.
Para visitar a igreja peça a chave a Maria Almeida Figueiredo, na primeira casa à direita.
Telefone: 232982366              Coord.40.753190229927284 -7.7254486083984375

 

 

   

 8-Pelourinho, cadeia e Museu etnográfico de Rio de Moinhos  

Antigos paços do concelho, um belo edifício, que pelas suas características e imponência, nos diz que era o local onde tinham assento os órgãos de administração e de justiça concelhia. Neste momento funciona como museu etnográfico.
Em frente ao edifício encontra-se o pelourinho, símbolo de autonomia da terra, assenta em três degraus quadrados e é do século XVI, e é considerado monumento de interesse público.
Coord.40.708710354123774 -7.704087495803833 
  

 

   

10-Santuário Sr. da Agonia  

Lenda de Nosso Senhor d'Agonia
Vindo um cavaleiro fugindo de uns ladrões, correndo por vales e penedias, quando o cavaleiro ia para cair num precipicio disse: Nosso senhor da Agonia, valei-me: Nesse mesmo momento o cavalo parou e o cavaleiro olhou para o lado e viu o Senhor da Agonia debaixo de um penedo. No lugar em que o cavalo parou, ficaram as marcas das ferraduras nos penedos. Passados alguns dias, o Bispo de Viseu soube do ocorrido e foram buscar o Senhor do Agonia para a Sé de Viseu. Mas, no dia seguinte, o Senhor da Agonia estava de novo debaixo do Penedo, no Avelal. O bispado decidiu então ir buscar o Senhor da Agonia, em procissão, e assim ficou na Sé, em Viseu. E no Avelal, ficou um mais pequeno, crucificado.
Coord. 40.76234917942164 -7.684003114700317 
  

 

   

 9-Santuário Nº Sr. Dos Caminhos 

O santuário de Nosso Senhor dos Caminhos situa-se na aldeia de Rãs, freguesia de Romãs , perto da N229 que liga Viseu a Aguiar da Beira. O nome do Nosso Senhor dos Caminhos está associado à existência de inúmeros caminhos, local de passagem de almocreves que vinham às freguesias próximas e peregrinos que se dirigiam para o santuário de Nossa Senhora da Lapa.
Só em 1909 foi construída a actual capela e o restante envolvente do santuário.No Domingo da Santíssima Trindade (8º domingo depois da Páscoa) realiza-se a romaria anual do Senhor dos Caminhos, o santuário acolhe milhares de pessoas e viaturas que se deslocam de todos os pontos de Portugal e não só.
O santuário oferece excelentes condições de lazer, para além da imponente Igreja, existem mesas espalhadas por todo o recinto e à direita da igreja existe uma nascente com água potável. Ao lado da Igreja, ocupando todo o adro, encontra-se um conjunto de colunas impressionante, feitas em granito, com cerca de 7 metros de altura, imponentes e belas. Ao longo de todo recinto encontramos também capitéis trabalhados com a representação da vida de cristo.
Coord.40.771198110156234 -7.645411491394043 
  

 

   

 

 6-Museu Municipal 

Situado na rua Professor Lúcio de Almeida que o Museu Camila Loureiro, que em tempos idos funcionou como cadeia. Aí poderá visitar uma exposição de quadros e esculturas, da autora que dá nome ao Museu. 
Coord. 40.740630178108574 -7.735455930233002 

 

   

 

  

  topo 

 

Pista de Motocros e BTT

 

 

Pista de Motocros e BTT

 

  topo 

 

 

 

 

Piscinas e praias fluviais

 

 

Piscinas e praias fluviais

 

  

 

 

 

 

  topo 

 

Gastronomia

 

 

Gastronomia 

 

 
 
A gastronomia constitui um incentivo de visita à região, trazendo não só os apreciadores de uma famosa especialidade, os míscaros, assinalada com uma grande feira anual, que se realiza em Outubro, no largo de S. Bernardo. Este certame é organizado pela Câmara Municipal do Sátão, e tem tido numerosos visitantes, vindos de toda a parte do país. Os restaurantes que aderiram a esta iniciativa e confeccionaram pratos típicos com míscaros, alcançaram um sucesso nas mesas tradicionalmente postas. Por este motivo, a Câmara Municipal está a pensar criar a confraria do míscaro, divulgando assim este produto endógeno do concelho.
A selecção e preparação dos míscaros, de nome científico Bolletus Edulis Bull, deve ser minuciosamente apanhada e cuidada, de modo a que os pratos confeccionados sejam um pitéu de comer e chorar por mais. Produto sazonal de elevada procura, os míscaros ou sanchas, como são conhecidas, brilham na feira. Os pinhais enchem-se de gente à procura do pitéu, que pode render entre 10 a 40 euros o quilo. É um fenómeno de popularidade em pleno nos meses referidos. Ainda o Verão está longe do fim, e já os apreciadores destes cogumelos olham o céu, à espera que chova, no pressuposto de que essa é a condição para que o Outono seja farto em míscaros. Nesta altura do ano, em plena época micológica, os pinhais da região estão literalmente povoados de gente. Todos à procura, durante horas a fio, dos cogumelos amarelos - esverdeados que podem ser vendidos no mercado.
Também aqueles que associam a boa mesa ao património cultural, podem envolver-se na típica e tradicional matança do porco.
Estando este concelho integrado numa zona de natureza ímpar, é notório a influência das serras na nossa gastronomia, inspirada e baseada em produtos naturais vindos da actividade agro-pecuária.
A vitela na padela, o cabrito assado no forno do povo, feijão vermelho com couves e carne de porco (também conhecido por Berças), o pão de Rio de Moinhos e os pratos de peixe do rio Vouga, são algumas iguarias que se podem degustar por estas paragens. Não nos podemos esquecer dos aperitivos, avelãs salgadas, queijos frescos, enchidos e fumeiro, bola de carne, triga milha, bem como a doçaria conventual; castanhas de ovos, papos de anjos, barrigas de freiras e a doçaria tradicional, cavacas, leite-creme, arroz doce, bolo de azeite, filhoses e fritas. Todos estes deliciosos pratos podem ser acompanhados com famoso vinho do Dão.
O mais difundido na nossa zona é a sancha amarela, com o nome cientifico Tricholoma equestre. 

 

 

 

 

"Míscaros" e "Tortulhos"
 
COMO SE REPRODUZEM?
Os cogumelos possuem estruturas reprodutivas onde ocorrem a produção e a dispersão de esporos. À medida que o cogumelo vai amadurecendo produz esporos que são libertados no ambiente em quantidades que atingem facilmente os vários milhões por hora. No entanto, apenas uma pequena parte irá conseguir atingir o seu objectivo. Dado o seu tamanho microscópico são facilmente disseminados pelo vento e uma vez em contacto com o solo, se as condições ambientais forem favoráveis, germinam dando lugar a um micélio primário. Quando dois micélios primários compatíveis se encontram, formam o micélio secundário, capaz de dar origem a cogumelos.
 
Se as chuvas aparecerem mais cedo e, se as primeiras chuvas começam em Setembro, logo nesse mês começam a surgir os primeiros "Tertulhos" e a partir de Outubro, quando a humidade e as chuvas se fazem sentir com mais intensidade, vê-se grande parte da zona circundante de Sátão a encherem-se de "Miscaros", muito apreciados pela população. São muitas as pessoas que percorrerem as matas, pinhais e soitos de Portugal, na sua procura, sendo confeccionados em variadas maneiras. Os "Miscaros" designação de cogumelos entre os quais os pertencentes às espécies comestíveis, em Sátão normalmente confeccionados com arroz, são na realidade muito saborosos, parecem mesmo substituir qualquer tipo de carne. Os "Tortulhos" também designação corrente extensiva aos cogumelos altos de chapéu, de cor creme e castanho com um anel no inicio do pé, pertencentes às espécies comestíveis, são também confeccionados de várias formas, muitas das vezes mais usuais em "petisco", na realidade são mesmo de um sabor inconfundível. 
 
          
 
                

 Variadas confecções de carnes, onde temos que referir a posta de Lafões e o leitão assado, sem não nos podermos esquecer das Berças.  

 Alguns dos nossos pratos tipicos

 

   

 

   

 Os bons vinhos do Dão

 

   

Os nossos afamados enchidos

 

   

Algumas das nossas boas frutas  

 

   

 Avelãs, Castanhas e Nozes  

 

   

 Algumas das nossas doçarias  

 

   

Temos ainda grande variedade de queijos, particularmente o queijo de cabra  

 

                                 

  topo 

 

 

Informações úteis

 

 

Informações úteis

 
 
Como maior ponto de referencia temos a Arte de bem receber.
 
Como chegar:
Pela A25 sair na porta 19, para Sátão. Estrada N229
Pelo IP3 sair na porta 17, Viseu Norte, nó  para Sátão, estrada N229
 
Onde ficar:
Temos neste Concelho soluções que satisfazem o mais exigente.
Alojamento local em Avelal; Recta do Pereiro; Quinta do Malhô; Quinta da tapada, etc.
Como capital do míscaro acreditamos que vão encontrar neste produto qualidade suficiente para que vos motive a trazerem um amigo.
Caça e pesca em diversas freguesias.
Circuitos pedonais e culturais onde pode conhecer em pormenor cada freguesia
Cultura: biblioteca municipal; cinema; Grupos etnográficos; museus e teatro.
Diversão existem várias discotecas e bares
Feriado Concelhio 20 de Agosto
Gastronomia típica.
Locais de interesse que têm todo o interesse em conhecer.
Parque de ginástica e ginásio e ao ar livre;
Piscina coberta.
Pista de motocross, motoquatro e btt :
Rotas e roteiros com objectivos diversos.
Vasta arte sacra como; nichos alminhas; capelas; igrejas e santuários,
Vastos  solares distribuídos por todo o Concelho.
Vários conteúdos de arqueologia.
 
 
                   Telefones úteis:
 
 Bombeiros .................232 981 325/605 
 Conservatória ............232 981 103
 Correios .................... 232 980 200
 CMSátão ...................232 980 000
 Farmácia Andrade ....232 982 028
 Farmácia Carvalho ...232 985 295
 Finanças ...................232 981 133
 Gnr ............................232 981 141
 Notário ......................232 980 080
 Posto Saúde Sátão ...232 980 120
 Segurança Social ......232 982 020
 

  topo 

 Jardins e Miradouros

 

 

 Jardins e Miradouros

Miradouro de São Matias da Serra em Vila Boa

Vila Boa   2560 Sátão

Localizado no cume de um monte, dispõe de uma vista magnífica sobre a freguesia de Ferreira de Aves e boa parte do concelho de Sátão. Possui algumas mesas e bancos de pedra e um marco geodésico. 

 

 

 

Miradouro do Alto do Facho em Sátão

Rua Doutor José Luís (EN 581)
3560 Sátão
Miradouro com vistas para a serra de Santa Bárbara.

 

 

 

Jardim Temático em Avelal

 

Laje do alto 3560-020 Avelal                                                                          

 

 

 

Jardim Público O Chãozinho em Forles

 

EN 581-1   3560 Sátão
Espaço com relvado bem tratado e arborizado que possui alguns bancos de madeira

 

 

 

Jardim da Praça Paulo VI em Sátão

 

Praça Paulo VI  3560 Sátão
Este espaço arborizado e com muita sombra, dispõe de vários bancos de madeira e um lago.

 

 

 

Jardim do Santuário do Nosso Senhor dos Caminhos em Romãs  

Rua Senhor dos Caminhos  3560 Romãs
Este espaço arborizado dispõe de canteiros, mesas e bancos em pedra e de um pequeno lago. Encontra-se à volta de uma pequena praça, que tem uma estátua composta pelas figuras dos evangelistas (São João, São Mateus, São Lucas e São Marcos).

 

 

 

Jardim Conde Dom Henrique em Sátão 

Rua Doutor Hilário Almeida Pereira   3560 Sátão
Este espaço dispõe de três bancos de madeira, um pequeno lago com repuxo de água, algumas árvores e um chafariz

 

 

  topo 

Parques de Merendas

 

 

 

Parques de Merendas

 

 

Parque de Merendas de Meã em Sátão

 

Rua da Fonte da Serra   3560 Sátão
Este parque com uma vasta área arborizada dispõe de algumas mesas e bancos.

 

 

 

Parque de Merendas em Pedrosinhas, Sátão

 

Rua das Flores   3560 Sátão
Este parque bastante arborizado dispõe de algumas mesas e bancos e de uma bica de água potável.

 

 

 

 

Parque de Merendas em EN 329 em Sátão

 

EN 329   3560 Sátão
Este parque encontra-se rodeado de árvores e dispõe de mesas e bancos em madeira.

 

 

 

Parque de Merendas de Santa Luzia em Sátão

 

Rua de Santa Luzia  3560 Sátão
Este parque, em torno da igreja de Santa luzia, dispõe de árvores de médio porte, algumas mesas e bancos de pedra.

 

 

 

Parque de Merendas em Silvã de Cima

Torre Silva de Cima

                                                                      

 

 

 

Parque de Merendas em Vila Longa

 

Vila Longa    3560 Sátão
Este parque arborizado dispõe de mesas e bancos em madeira e de um espaço para churrasco.

 

 

 

 

Parque de Merendas do Santuário do Senhor da Agonia em Avelal

Estrada Senhor da Agonia   3560 Avelal
Este parque, que rodeia o Santuário do Senhor da Agonia dispõe de árvores de grande porte, mesas e bancos em mármore, um grelhador a carvão e uma casa de apoio para venda de comes e bebes no dia da festa no santuário.

 

 

 

Parque do Bussaquinho em Sátão

 

Rua Doutor Hilário Almeida Pereira   3560 Sátão
Este agradável parque arborizado dispõe de muita sombra, bancos e mesas em madeira e bebedouros públicos.

 

 

  topo 

 

 Parques Infantis

 

 Parques Infantis

 Parque Infantil em Avelal 

 

Rua do Centro Cultural   3560 Sátão
Este parque com piso em caixa de areia dispõe de vários divertimentos para crianças.

 

 

Parque Infantil em Meã

 

Rua da Fonte da Serra   3560 Sátão
Este parque dispõe de algumas árvores de grande porte, algumas mesas e bancos em pedra, equipamentos infantis em madeira e uma tabela de basquetebol.

 

 

 

Parque Infantil em Pedrosinhas

 

Rua das Flores  3560 Sátão
Este espaço muito arborizado dispõe de uma bica de água potável e de uma grande variedade de divertimentos infantis.

 

 

 

Parque Infantil em Vila Cóva

 

Rua da Serra    3560 Sátão
Este parque dispõe de árvores de grande porte, bastante sombra, algumas mesas e bancos em pedra e equipamentos infantis em madeira.

 

 

 

Parque Infantil em Vila Longa

 

Vila Longa   3560 Sátão
Este parque dispõe de árvores de grande porte, algumas mesas e bancos, equipamento infantil em madeira e um piso em areia.

 

 

 

Parque Infantil em Vila Longa

 

Rua do Caldeiro
3560 Sátão
Este parque vedado, relvado e arborizado, dispõe de alguns equipamentos de diversão infantil.

 

 

 

Parque Infantil em Silvã de Cima

 

Avenida do Pelourinho
Este parque vedado, arborizado, dispõe de alguns equipamentos de diversão infantil.

 

 

 

Parque Infantil "O Chãozinho" em Forles

 

EN 581-1  3560 Sátão
Este parque dispõe de bastante sombra, diversos divertimentos para crianças e piso macio.

 

 

  topo 

 

 Caça e pesca

 

 

 Caça e pesca

 

  

 

 

 

 

  topo 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Restauração

 

 

 Restauração

 

 

 

 

 

 

  topo 

 

Festas

 

 

 

Festas, Feiras e Romarias

 

Feiras Quinzenais
1ª e 3ª Segundas feiras do mês Ladário, Freguesia São Miguel de Vila Boa 
Quinzenal aos sábados Lamas, Freguesia Ferreira de Aves       
1ª e 3ª Quartas feiras do mês Sátão
Feiras Mensais
2ª Quarta feira do mês           Pereiro, Freguesia de Sátão 
Feiras Anuais
Agosto Ladário, Freguesia São Miguel de Vila Boa
1º Fim de semana de Agosto Lamas, freguesia Ferreira de Aves
20/ago Freguesia de Sátão
* Feira e Festa Anual de São Bernardo: O Feriado Municipal é no dia 20 de Agosto de cada ano e comemora-se a data com uma grande festa que tem em média 3 a 5 dias de duração
1º Domindo de Setembro Freguesia de Avelal
   
Freguesia de Águas Boas
7 semanas após a Páscoa Festa em honra do Padroeiro Divino Espírito Santo
Último Domingo de Julho Festa em honra do Srª. da Penha do Vouga
Freguesia do Avelal 
19 de Março Festa de São José
2º Domingo de Julho Festa em honra de Nº Sr. da Agonia
4 de Dezembro Festa de Santa Bárbara
Freguesia de Decermilo 
13 de Junho Festa em honra de Santo António
2º Domingo de Julho Festa do Emigrante
Domingo próximo do dia 13 Outubro Festa de Nª Sra. Fátima
Freguesia de Ferreira de Aves
Janeiro Festa do Mártir S. Sebastião em Aldeia Nova
Janeiro Festa em honra de S. Paulo em Outeiro de Cima
15 de Janeiro Festa em honra de Sto Amaro em Lamas
14 de Maio Festa em honra de S. Matias em Vila Boa
Maio Ultimo domingo Festa da Nossa Senhora da Graça  em Lamas 
Junho Festa do Corpo de Deus no Castelo
13 de Junho Festa em honra S. António em Qtas de S. António
30 de Novembro  Festa Santo Andre padroeiro de Castelo 
31 de Dezembro Festa em honra de S. Silvestre em Pereira
Freguesia de Forles
13 de Dezembro Festa em honra de Santa Luzia
Freguesia de Mioma
Abril Festa em honra do Senhor do Bom Caminho em Afonsim
13 de Junho Festa em honra de Santo António em Meã
29 de Junho Festa em honra de S. Pedro em Mioma
Último Domingo de Agosto Festa de Sta Eufémia em Lages
27 de Setembro Festa em honra de S. Miguel em Fontaínhas
4 de Dezembro Festa em honra de Sta. Bárbara em Mioma
Freguesia de Rio de Moinhos
15 de Janeiro Festa em honra de Santo Amaro nas Laginhas
1º Domingo a seguir à Páscoa Festa em honra de Nª Srª do Prazeres
Junho Festa do Corpo de Deus na Igreja
Agosto Festa em honra de N ª Srª dos Milagres em Levada
Agosto Festa em honra de S. Miguel na Igreja
15 de Agosto Festa em honra da Nª Srª Assunção na Igreja
1º Domingo de Dezembro Festa em honra de Sta. Bárbara na Igreja
4 de Dezembro Festa em honra de Sta. Bárbara em Casal de Cima
8 de Dezembro Festa em honra de N ª Srª da Conceição em Casal de Fundo
13 de Dezembro Festa em honra de Stª Luzia em Casal de Meio
Freguesia de Romãs
2 de Fevereiro Festa em honra do Sr. do Barrocal nas Romãs
Abril Festa em honra de São Bento nas Rãs
1º Domingo de Maio Festa em honra da Senhora da Ajuda no Soito de Golfar
8 Semanas após a Páscoa Festa e Romaria do Senhor dos Caminhos nas Rãs
15 de Agosto Festa em honra Srª do Vale da Romãs nas Romãs
24 de Agosto Festa em honra de São Bartolomeu no Carvalhal
30 de Setembro Festa em honra de S. Jerónimo na Silvã de Baixo
8 de Dezembro Festa em honra Nª Sr.º da Conceição em Douro Calvo
Freguesia de São Miguel Vila Boa
Junho Festa em honra de São Bernabé em Ladário
15 de Agosto Festa em honra de N.ªSr.ª da Cabeça na Portela
8 de Setembro Festa em honra de N.ª Sr.ª da Esperança na Abrunhosa
29 de Setembro Festa em honra de São Miguel em Vila Boa
2º Domingo Outubro Festa em honra de N.ªSr.ª da Saúde em Vila Nova de Ciprestes
8 de Dezembro Festa em honra de N.ª Sr.ª da Conceição no Ladário
31 de Dezembro Festa em honra de São Silvestre no Travasso
Freguesia de Sátão
15 de Janeiro Festa em honra de Santo Amaro em Muxós
20 de Janeiro Festa em honra do Mártir São Sebastião em Sátão
1º Domingo de Maio Festa em honra da Sr.ª da Boa Sorte na Avelosa
7 semanas após a Páscoa Festa em honra do Divino Espirito Santo no Tojal
Junho Festa do Corpo de Deus em Sátão
13 de Junho Festa em honra de Santo António no Tojal
13 de Junho Festa em honra de N.ª Sr.ª de Fátima em Sátão
15 de Janeiro Festa em honra de Santo Amaro em Muxós
20 de Janeiro Festa em honra do Mártir São Sebastião em Sátão
1º Domingo de Maio Festa em honra da Sr.ª da Boa Sorte na Avelosa
7 semanas após a Páscoa Festa em honra do Divino Espirito Santo no Tojal
Junho Festa do Corpo de Deus em Sátão
13 de Junho Festa em honra de Santo António no Tojal
13 de Junho Festa em honra de N.ª Sr.ª de Fátima em Sátão
15 de Agosto Festa em honra de N.ª Sr.ª da Graça em Sátão
20 de Agosto Festa em honra de Nossa Sra. da Oliva no Tojal
20 de Agosto Romaria de São Bernardo
1º Domingo de Agosto Festa em honra de N.ª Sr.ª da Boa Viagem em Contige
2º Domingo de Agosto Festa em honra do Anjo da Guarda na Cruz
4º Domingo de Agosto Festa em honra de N.ª Sr.ª de Belém em Samorim
Último Domingo de Novembro Festa em honra de São Saturnino nas Pedrosas
8 de Dezembro Festa em honra de N.ª Sr.ª da Conceição em Sátão
31 de Dezembro Festa em honra de São Silvestre em Serrazela
Freguesia de Silvã de Cima
15 de Agosto  Festa de Nª Sr.ª da Boa Viagem   em Casal 
1º Domingo de Outubro Festa em honra de N. Sra. do Rosário na Vila
31 de Dezembro Festa em honra de São Silvestre na  Vila
Freguesia de Vila Longa
2 de Fevereiro Festa em honra de N.ª Sr.ª da Graça     
25 de Julho Festa em honra de São Tiago

   topo

 

 

Criar um Site Grátis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net